Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Dicas (muito) práticas para quem iniciará o HS

Fevereiro chegou, bateu e entrou, e com ele o retorno às aulas. Além disso, como diariamente aumenta a número de famílias que desejam ou começam a praticar o homeschooling, sempre é útil compartilhar algumas dicas relevantes para quem está recém ingressando neste caminho. Assim, deixo uma pequena lista de dicas totalmente práticas, voltadas para a administração da rotina familiar, para quem enfrentará seus primeiros dias de educação domiciliar.
As refeições são momentos centrais na rotina da família, por isso planeje o almoço no dia (ou noite) anterior. Saber o que cozinhar e ter todos os ingredientes já disponíveis resulta numa grande economia de tempo e em refeições mais saudáveis;Outra opção é cozinhar a medida dobrada na janta para que sobre o suficiente para o almoço do dia seguinte, assim você não corre o risco de se atrasar e ainda cozinha uma única vez no dia;Melhor que isso só se você criar um menu semanal (ou quinzenal, ou mensal) e deixar todas as porções semipreparadas, bas…

Vivências e memórias

A virada e o início do ano são as épocas mais festejadas por aqui: depois do Natal e do Ano Novo, logo chegam os aniversários do Gustavo, do Benjamin e da Chloe. Há quem não goste de aniversários próximos por perder o holofote da festa e a exclusividade da comemoração, mas para quem tem família grande e saldo finito, eles são uma bela oportunidade para economizar. Este ano, porém, não foi um ano de festa no sentido convencional do termo, com bolo e balões, mas um ano de passeio especial.

Nossa decisão de não fazermos festas anuais tem a ver com o fato de que, embora elas seja ocasiões especiais, são vivências em grande parte semelhantes entre si, assim, a opção de festejarmos com um passeio é, por um lado, uma alternativa à repetição e, por outro (e principalmente), a chance de oferecer às crianças uma experiência nova, dando a elas a oportunidade de vivenciar algo que desejavam e que ficará em suas memórias para sempre.

Esta é uma prática que já adotamos em aniversários anteriores …

Prólogo da obra "Homeschooling Católico", de Mary Kay Clark

Pais, caso alguns de vocês sintam-se inclinados a pensar que o conteúdo deste livro, Homeschooling Católico, é exagerado ou distorcido, permitam-me, enquanto sacerdote, compartilhar com vocês algumas experiências. 
Eu sei o que é servir a mesma paróquia como cura assistente e depois como pároco, em ambos os casos dando aulas semanalmente a alunos da primeira à décima segunda série. Eu sei o que é ensinar em uma escola católica onde as crianças costumavam aprender os princípios básicos da Fé Católica, para, anos mais tarde, após o Concílio Vaticano II, retornar e descobrir que as crianças desta mesma escola agora sabiam praticamente nada sobre o Catolicismo. Eu sei o que é ser nomeado pároco de uma comunidade e descobrir, logo à minha chegada, que os adolescentes da Confraternidade da Doutrina Cristã (CDC) não viam diferença entre o Catolicismo e as “grandes religiões mundiais”, a saber, Islã, Budismo e Hinduísmo. Eu sei o que é ser responsável por ainda outra paróquia on…

Deus, maternidade e os lobos em notas soltas

Mais alguns posts de facebook que valem o compartilhamento por aqui. ;)

I.
Quando compreendemos com todo o nosso coração que cada filho que nos chega não é o mero resultado da cópula, um produto biológico da mistura de pai e mãe, mas uma criatura trazida à vida exclusivamente por vontade divina, e da qual o aspecto físico é apenas a pequena parcela visível a que temos acesso, paramos de nos preocupar com dinheiro, com parto, com casa, com enxoval, com roupas, com o que quer que seja e abraçamos a vontade de Deus cheios de amor, gratidão e confiança. Sim, não basta que haja material genético, biológico, humano para que a vida se faça: o essencial, isto é, a vida propriamente dita, não vem de nós, mas de Deus. Quando compreendemos isso, percebemos que Ele, e não nós, é o maior interessado e o maior responsável pelo surgimento da nova pessoa que se anuncia, de modo que, se Ele a quer, se Ele a deseja, se Ele a ama com um amor imensurável e enviou o Seu Filho para salvá-la, que…

A nota de desagravo que envergonhou a advocacia pública brasileira

Em 29 de dezembro de 2015, a Associação dos Procuradores do Estado do Rio Grande do Sul (APERGS) publicou nota em desagravo do procurador Luiz Carlos Kothe Hagemann, que requereu a admissão do Estado do RS como amicus curiae no Recurso Extraordinário n° 888.815, no qual se discute a constitucionalidade da educação domiciliar no Brasil. De acordo com a associação, o procurador teria sofrido “ataques” em razão de sua manifestação e por isso a necessidade de desagravo. Esses “ataques” teriam sido motivados por uma frase específica inserida na manifestação, que atribui à escola a função de proteger as crianças dos pais. Essa nota é sem dúvida um dos mais pitorescos e surreais documentos já produzidos recentemente pela advocacia pública brasileira. Apenas a sua simples existência já demonstra o quanto certos setores da advocacia pública ainda precisam realizar a lenta e dolorosa transição do corporativismo para o Estado Democrático de Direito. O instrumento do desagravo é previsto há déca…