terça-feira, 25 de agosto de 2015

Um tesouro! E ele pode ser seu. ;)



Tempos atrás, um ex-aluno meu, o Felipe Garcez, procurou-me e convidou-me para uma parceria. O desejo dele era tornar acessível a um maior número de pessoas todas as coisas boas sobre educação que ele vinha descobrindo e pinçando, aqui e ali, entre o círculo de alunos do professor Olavo de Carvalho.

Foi então que tivemos a ideia de reunir em um único evento todas essas pérolas e torná-las, de uma só vez, disponíveis a todos os que as desejassem. Assim surgiu "O tesouro da educação": uma série de nove palestras abordando os mais diferentes aspectos da educação de crianças.

Entre os palestrantes encontram-se Francisco Escorsim, Rafael Falcón, Clístenes Hafner Fernandes, Thomas Giulliano, Marcos Alcântara, Aline Brodbeck, Ivonete Porto, além de mim e do Gustavo.
Além das palestras, no entanto, cada palestrante está oferecendo um bônus exclusivo, gratuito, àqueles que adquirirem "O tesouro" por meio do seu link. Todos os bônus são excelentes e ajudam a iniciar os estudos no assunto de maior interesse.

O meu bônus é um velho conhecido da maioria de vocês: o curso "Ensine seus filhos a gostar de ler". Já o bônus do Gustavo é o nosso curso mais recente, o "Homeschooling 1.0".

O meu bônus é um velho conhecido da maioria de vocês: o curso "Ensine seus filhos a gostar de ler". Já o bônus do Gustavo é o nosso curso mais recente, o "Homeschooling 1.0".

De todo modo, há bônus para todos os gostos. ;)

Clique na página e saiba mais: O tesouro da educação.
This entry was posted in

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Frio e chuva. Agulha e linha.

Dias atrás, quando ainda restava algum vestígio de inverno por aqui, decidi ajudar as crianças com alguma diversão típica de dias chuvosos. Há tempos Chloe vinha manifestando interesse em bordar, pois volta e meia me encontra bordando ponto-cruz, no entanto, por conta do forte grau dos óculos, os diminutos pontos do etamine não demonstraram ser os mais adequados para ela.

Assim, passando em frente a um armarinho, encontrei, logo na entrada, pequenos kits com tela já marcada, agulha e linhas de acordo com o desenho representado. Hesitei por um instante, pois eu mesma jamais havia bordado em tela. No entanto, descobri que o kit trazia instruções sobre como bordar.

Peguei dois kits, um para a Chloe, de casinha, e outro para o Benjamin, de barquinho, pois ele certamente reclamaria se não ganhasse um kit para si.

Vocês não imaginam a alegria, a concentração e o silêncio que se fez em nossa casa!
Além de as crianças aprenderem algo novo, aprimorando a coordenação motora, e de eu também aprender, o bordado serviu, indiretamente, como o pontapé em um projeto que eu vinha alimentando há algum tempo, o Aprendendo com minha avó. Cliquem no link e confiram mais essa novidade. ;)

E quem quiser comprar telinhas para si ou para as crianças, fica aqui o link do Shop das telas.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Aulas de canto

Poucos dias atrás completamos seis meses em nosso novo lar. Todas as mudanças que promovemos desde então têm se mostrado benéficas, e àquilo que é bom, qualquer um se adapta facilmente. :) Assim, aos poucos temos nos entrosado, nos articulado e realizado atividades com outras famílias homeschoolers

Nossa mais recente empreitada coletiva tem sido as aulas de canto, com o professor Clístenes Hafner Fernandes, o mesmo que deu aula de latim para a Chloe enquanto morávamos em Porto Alegre. 

Confiram algumas das imagens e procurem promover atividades semelhantes com as famílias homeschoolers próximas a vocês! A iniciativa é boa para as crianças, para as famílias e para o professor. :) 

Turminha participativa e sem receio de cantar!
Muuuuito legal!
Atividades corporais ajudam a compreender aspectos musicais.
Tomando distância.
Meu pianista favorito.




quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Pais, sejam corajosos!



Quando se inicia a caminhada na vida homeschooler, uma série de temores e incertezas amontoam-se sobre nossas cabeças e pesam em nossos corações. Um mundo novo, desconhecido a nós e aos nossos conterrâneos se abre diante de nossos pés e, para muitos, ao menos inicialmente, a única vantagem em seguir por ele é deixar caminhos piores para trás.

Avança-se muito, porém, e em pouquíssimo tempo. Vemos nossas crianças florescendo como plantinhas que, depois de um longo período na penumbra e sem água, finalmente desfrutam da chuva, da brisa e do sol. Elas crescem vigorosas e felizes, de um modo que não imaginávamos ser possível. Nem por isso, no entanto, as dificuldades e medos diminuem, mas as provas do acerto na decisão tomada renovam esperanças e energias.

Há um erro, todavia, que não pode ser cometido: o erro de agirmos como se não víssemos o que vemos, como se não testemunhássemos o que testemunhamos, enfim, o erro de darmos a entender que educar nossas crianças em casa não é algo digno de respeito, admiração, repleto de bons frutos e, sobretudo, um direito nosso.

Em outras palavras, a pior coisa que podemos fazer é, sucumbindo ao medo e às mais terríveis hipóteses imaginárias, nos acovardarmos, nos esquivarmos de quem nos pede satisfações e fugirmos como se criminosos fôssemos. Não podemos nos dar ao luxo de sermos mal interpretados! Não podemos deixar brechas! Não podemos confirmar todas as suspeitas que sem fundamento levantam sobre nós com um comportamento semelhante ao de um criminoso!
Agir assim é o mesmo que testemunhar contra si, é dar razão à censura, é abrir a porta para a perseguição.

Por isso digo: pais, sejam corajosos! Preparem-se, estudem, expliquem com paciência, mostrem as evidências de sucesso!
Não sejam tímidos, sejam valentes! Não vacilem, sejam firmes! Lutem com convicção, jamais fujam com medo! Não dêem, por amor aos seus filhos e família, motivos para que sejam impedidos de prosseguir com o homeschooling!