Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Passeio na biblioteca

Hoje foi o dia de deixar o senhor Google para trás e ir até a Biblioteca Pública. Não há nada de extraordinário nisso, para você que está para além da terceira dezena da vida, mas, para as minhas crianças, foi uma descoberta e tanto! Levar livros para casa e não precisar pagar por isso?! Santa Biblioteca Pública!Deixo abaixo o registro. :)






Quer saber mais sobre meu novo curso, o "Homeschooling 1.0"? Clique aqui.

10 motivos previsíveis para você não acreditar no pró-reitor de graduação da UFRGS

Após a publicação de uma matéria extremamente tendenciosa neste último final de semana sobre homeschooling, a RBS revolveu voltar ao assunto e reforçar seu mal-disfarçado apoio ao sistema no Jornal do Almoço de hoje, convidando o pró-reitor de graduação da UFRGS para dar a sua opinião a respeito. Dei-me ao trabalho de listar 10 motivos para você não acreditar no que ele diz. Poderia listar mais, mas aí o post ficaria muito longo e, além disso, ao contrário dele, eu não subestimo a inteligência dos meus leitores. Resumindo, há ainda mais furos do que eu apontei.

Assistam a mais uma "pérola" do jornalismo "isento" e confiram abaixo a minha listinha.

1. É claro que o pró-reitor da UFRGS não aprova a educação domiciliar sob hipótese alguma. Admiti-lo seria aceitar que o modelo que sustenta a ele próprio é falho e que é possível que exista coisa melhor; 2. É claro que o pró-reitor enfatiza a questão da socialização, já que a finalidade principal da escola, isto é, a trans…

O moleque e o jardim de infância

Aqui onde moro, cidade interiorana, ainda são os cachorros anunciam quaisquer estranhezas nas proximidades. Assim, embora não tenhamos cachorros, somos alertados pelos animais dos vizinhos sobre quando é o momento mais que oportuno para darmos uma espiada pela janela. Ontem à tarde foi uma dessas ocasiões.
Cheguei à janela e de imediato vi um adolescente caminhando sobre meu muro. Outros cinco caminhavam ao lado dele, sobre a calçada, lentamente, outras duas garotas e três rapazes. Pensei com os meus botões que se ele continuasse fazendo somente aquilo, eu não me daria ao incômodo de chamar-lhe atenção, embora o desrespeito seja claro (ao menos para mim, afinal, a idade de caminhar com um pé em frente ao outro em busca de equilíbrio é bem anterior à do marmanjo em questão, mas vamos adiante).
Quer saber mais sobre meu novo curso, o "Homeschooling 1.0"? Clique aqui.

Como, porém, o esforço em chamar a atenção dos colegas não era ainda suficiente, o garoto resolveu, ao descer do m…

O que é o "Homeschooling 1.0"

Ontem à noite, eu e o prof. Carlos Nadalim gravamos um bate-papo no qual finalmente expliquei o que é, afinal, o "Homeschooling 1.0". Se você quer saber do que se trata, assista. Se quer que outros também saibam, compartilhe. ;)

Em breve, todas as informações ditas no vídeo também serão publicadas aqui, por escrito, para facilitar a consulta dos interessados.

O caminho rejeitado

Não me considero uma daquelas pessoas cheias de manias e apegada a rituais. Embora tenha uma tendência natural à rigidez e à fixação -- como melancólica que sou --, aprendi cedo que a vida em família, com várias crianças, é uma vida em fluxo constante, com muitas coisas imprevisíveis sempre acontecendo. No entanto, um dos pequenos "luxos" que me concedo diariamente é uma pequena xícara de café com leite. Não é nada demais -- um leite quente, uma colher de café solúvel e duas de açúcar mascavo --, mas é algo faz o meu dia começar com o conforto que preciso -- ou suponho precisar. Mas hoje a história foi um pouco diferente.
Decidi começar o dia arrumando o cozinha. Gosto de deixar tudo pronto para quando o Gustavo decide cozinhar, ainda que nem sempre eu consiga. Assim, deixei o café para depois que a pia estivesse em ordem. Mas, claro, enquanto começava a organização e limpeza das coisas, as crianças foram acordando e o que seria uma atividade rápida e simples foi ganhando int…

Mais uma conquista homeschooler

Hoje à tarde, pela primeira vez nesses mais de dois anos de homeschooling integral, pude experimentar algo que já é perfeitamente corriqueiro entre famílias homeschoolers que vivem em países como Estados Unidos e Canadá: fui a professora dos filhos de uma amiga enquanto ela foi a professora dos meus filhos.

Em países nos quais a prática do homeschool já é uma tradição, é muito comum que famílias amigas apoiem-se e supram-se mutuamente, cada qual amparando a outra com aquilo que tem de melhor a oferecer. Em meu caso, tive a alegria de ministrar minha disciplina favorita, história, para os três filhos mais velhos de minha amiga; ela, por sua vez, supriu os meus dois filhos mais velhos precisamente naquilo que é o meu ponto fraco, isto é, matemática.

Não marquei o tempo no relógio, mas acredito que passou-se bem mais de uma hora de aula. E friso: bem mais de uma hora de aula produtiva e divertida de fato. O melhor de tudo, no entanto, foi o resultado: cinco crianças que puderam aprender um…

Comunicado importantíssimo sobre o HS no Brasil!

Estes são trechos do e-mail que recebi de Ricardo Iene, presidente da ANED.

Uma família homeschooler, processada e condenada no Rio Grande do Sul recentemente, recorreu da decisão e, como ED é uma questão constitucional, o recurso foi ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A grande notícia é que o STF acatou e vai decidir se o ensino domiciliar (“homeschooling”) deve ser proibido pelo Estado ou “viabilizado como meio lícito de cumprimento, pela família, do dever de prover educação”, tal como previsto no artigo 205 da Constituição.

Por maioria de seis votos, o plenário virtual do STF reconheceu, na última sexta-feira (5/6), a existência de repercussão geral da questão suscitada em recurso extraordinário (RE 888.815) contra acórdão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) pela inexistência de direito líquido e certo ao sistema educacional domiciliar.

O relator do recurso ao STF, ministro Luís Roberto Barroso, manifestou-se pelo reconhecimento do caráter constitucional …