Pular para o conteúdo principal

O que o homeschooling fez por sua família? (2)

Depoimento da minha amiga Catiane De Gasperi Longhi. Eu juro que não pedi a ela que nos elogiasse! Ela escreveu o que quis!

Obrigada pelo carinho, querida!

A primeira vez em que ouvi falar sobre homeschooling, pensei ser uma realidade possível em países como nos EUA e não aqui. Achava uma loucura, pois me perguntava como iria acontecer e como me "realizaria profissionalmente" se optasse por isso? Ou mais, com quem minhas crianças iriam se relacionar? Um borbulhar de questionamentos brotavam em mim, e não sabia a quem recorrer! Por providência, numa partilha com uma amiga, ela indicou um blog em que ela tinha achado coisas muito interessantes sobre educação das crianças: o "Encontrando Alegria".
Era a época em que havia um programa na Rádio Vox uma vez por semana. Nossa! Bebi muito desse programa, tirei dúvidas, mudei meus pensamentos, minha vida e minha família para melhor! Aos poucos as coisas foram acontecendo e hoje sou muito feliz por ter feito a escolha de permanecer em casa, educar minhas filhas (tenho 3) e protege-las de todo o mal que invadiu nossas escolas!
Sei que a Educação Domiciliar é o grande desafio da minha vida, mas por outro lado, sei que posso contar sempre com os amigos que fiz nesse caminho. Estou dando e fazendo tudo que posso, e sei que o que importa não é formar gênios, mas educar para o céu, para o amor!
O programa de rádio foi um verdadeiro companheiro de todas as quintas. Era muito bom poder ouvir a Camila, o Gustavo e as vezes o Nathaniel, hehe! Quanta formação e informação! Sinto falta! Mas Deus me deu a graça de poder conviver com esses amigos e ver que eles tem o dom de serem verdadeiros em tudo o que pregam! Amigos de fé, caminhada e de objetivo! Sempre que posso acesso o "Encontrando Alegria", ele é para nós indispensável.
Quanto ao "Homeschooling", no início eu fiquei desesperada atrás de conteúdo e formação. Hoje entendo que é um passo de cada vez, um dia após o outro, sempre contando com a Providencia e auxílio de Deus! E como cada coisa tem seu tempo, eu posso ficar tranquila e trabalhar sem pressa os conteúdos. Meu desejo hoje é desacelerar, não no sentido de deixar de fazer as coisas, mas no sentido de dar valor, prioridade e mais tempo para o que é mais importante, a formação e a salvação da minha família!
Louvo à Deus pela missão que me deu de ser mãe homeschooler e também pelo dom da vida dos amigos que estão comigo nessa jornada. Juntos somos mais fortes e podemos ir mais longe apoiando-nos uns nos outros. Que o Senhor abençoe o "Encontrando Alegria" e que derrame o seu Sangue precioso na Camila Abadie e em toda sua família, para que continuem o trabalho feito com coragem e sabedoria. Muitas famílias ainda serão atingidas por essa via!
Um grande abraço de uma mãe feliz e realizada!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Abertura à vida: plena confiança em Deus

Não é novidade que eu e meu marido temos quatro filhos. Mas talvez seja novidade para quem nos acompanha há pouco tempo que somos abertos à vida, isto é, que não fazemos nenhum planejamento familiar, não adotamos controle algum de natalidade, nem artificial, nem natural. Em outras palavras, não, a fábrica não fechou, para horror dos parentes, amigos, inimigos, médicos e ativistas por um mundo melhor - todos aqueles que, graças a Deus, não pagam nossas contas.

E por falar em contas, ao contrário do que se possa pensar, nossa decisão não tem absolutamente nada a ver com questões financeiras. Não, nós não somos ricos - e não somos mesmo, diferentemente daqueles que dizem isso para posar de modestos e são hipócritas, pois têm todas as garantias possíveis para viver uma vida tranquila. "Mas minha nossa, que irresponsabilidade!", muitos de vocês devem estar pensando, e, bem, este é um modo de ver as coisas, mas não o nosso.

Nós somos cristãos e acreditamos que toda a vida é fruto …

A mulher artificial e a luta pela mulher verdadeira

Dias atrás, uma aluna marcou-me em um post de uma entrevista da feminista Elisabeth Batinder. Eu não a conhecia e, apesar dos visíveis problemas em sua argumentação, fiz o esforço de ouvi-la até o fim. Antecipo que a entrevista completa renderia páginas e páginas de refutação, pois está repleta de falácias, mas circunscrevo aqui minhas objeções à tese, apresentada logo ao início e que me parece fundamental, de que não existe instinto materno.
Batinder começa afirmando seu prazer em observar os pais e mães às voltas com os seus filhos nos parquinhos europeus, e que por conta desse hábito, acabou percebendo nos rostos das mães o quanto elas parecem entediadas e alienadas naquele mundo materno. Até aí, nada de errado, afinal, quantos de nós já não vimos algo assim ou não nos sentimos assim? No entanto, após um salto argumentativo olímpico, ela conclui, com base em tal observação, que, obviamente, a maternidade não é uma coisa natural para a mulher como o é para as macacas, de modo que, re…

Dicas de planejamento de homeschooling

Muitas famílias homeschoolers já retornaram às atividades de estudos, mas há muitas que, assim como nós, por diferentes razões, espicharam um pouco mais as férias. Assim, apesar da época já um tanto adiantada, resolvi compilar aqui algumas dicas para quem quer fazer um bom planejamento de estudos para este ano mas tem encontrado alguma dificuldade ou simplesmente não tem experiência no assunto.
Antes, no entanto, de passar às dicas propriamente ditas, convém esclarecer que não abordarei aqui a questão dos materiais (qual é o melhor, qual é o pior, onde comprar, se existe para download, etc.). Nas dicas, meu foco será a família, as pessoas envolvidas no homeschool. Por desimportante que possa parecer, se a família não está funcionando bem, há grandes chances de o seu homeschool fracassar.
Todavia, quem precisar de ajuda na seleção/avaliação dos materiais, ou precisar de algum auxílio mais pontual, sugiro duas possibilidades: ou o nosso curso Homeschooling 1.0, onde oferecemos todo o pass…