segunda-feira, 16 de junho de 2014

Uma grande novidade!

Hoje pela manhã foi publicado o terceiro vídeo da série gratuita do prof. Carlos Nadalim, tratando especificamente de responder aos questionamentos de vários pais. Vale bastante a pena, pois alguma das dúvidas ali expostas pode ser sua também. Como você verá, ao final do vídeo o prof. Carlos também fala sobre a abertura da nova turma do curso "Ensine seus filhos a ler de forma eficaz". Dois motivos para não perder o vídeo, hein? ;)

Mas há uma outra boa notícia que eu gostaria de compartilhar com vocês. Conforme eu havia dito, no sábado, lá no facebook, hoje, segunda, cumpro minha palavra e conto para vocês, afinal, que boa notícia é essa. Talvez alguns de vocês já suspeitassem, pois usei a hashtag #CarlosNadalim. Mas, enfim, suspeitando ou não, o fato é que o prof. Carlos convidou-me para oferecer um bônus no seu curso!!! Pode não parecer muita coisa, mas, para mim, ter alguém como o Carlos, a quem considero o maior pedagogo do nosso país, acreditando, incentivando e se comprometendo com o meu trabalho, bem, para mim isso é muito, muito mesmo. E eu estou muito feliz (e nervosa) com esse desafio.

Mas aí surgiu a dúvida: o que oferecer como bônus? Pensei em muitos conteúdos diferentes, mas optei por aquele que acredito ser o que melhor complementa o curso do prof. Carlos, e que é também um dos assuntos com o qual mais vezes lidei ao longo dessa vida de blogueira e mãe homeschooler. Assim, meu bônus será um mini-curso chamado "Ensine seus filhos a gostar de ler". Nele, meu objetivo é prepará-lo para os desafios que podem surgir nos passos seguintes da caminhada do pequeno leitor, isto é, imediatamente após a alfabetização. Sim, pois saber ler e gostar de ler são coisas bem diferentes, certo?

Em meu mini-curso, abordarei as seguintes questões, entre outras:
  • Como tornar-se uma inspiração para os seu filhos;
  • Como utilizar as novas tecnologias a seu favor, aproximando os pequenos dos livros, em lugar de afastá-los;
  • Como discernir os assuntos e estilos literários que mais instigam os seus filhos;
  • Como selecionar os melhores conteúdos.
É importante estarmos preparados não somente para uma boa alfabetização, mas para um bom desenvolvimento do processo formativo da criança, no qual os livros desempenham um papel fundamental. Ao contrário do que comumente se imagina, os livros e a literatura não são meras fontes de entretenimento, mas são meios essenciais de aquisição de conhecimento e de autotransformação. Assim, é importante que saibamos o que fazer se, de repente, nos depararmos com um filho que sabe ler, mas não tem desejo de leitura, ou, ao contrário, que lê de tudo e muito, sem pautar-se por bons critérios.

Com o meu mini-curso, pretendo capacitá-lo a tornar-se um guia competente e um companheiro na jornada literária de seu filho.

O mini-curso, como o nome sugere, será breve, composto de três aulas de 30 a 40 minutos cada. Todas elas serão disponibilizadas em áudio, para que você possa ouvi-las onde estiver. Além disso, você receberá um resumo por email, em .pdf, com os tópicos principais e com os links de todo o material mencionado. Por último, haverá uma comunidade secreta no facebook onde poderemos conversar, discutir e esclarecer dúvidas.

Ressalto, finalmente, o seguinte: para que você tenha acesso ao meu mini-curso, é fundamental que você adquira o curso do prof. Carlos Nadalim comigo, por meio dos links que eu liberarei no dia da abertura das inscrições. Não há outro modo de ter acesso ao mini-curso que não seja este, pois é um conteúdo exclusivamente desenvolvido aos alunos do prof. Carlos.

Por último, deixo aqui as palavras de duas mães, contando sobre como algumas dicas que eu ofereci fizeram uma grande diferença na vida dos seus filhos:
"Há um ano atrás, aproximadamente, meu filho mais velho, na época com 7 anos, tinha verdadeiro horror a ler ou escrever. Estava bem alfabetizado e realmente não era o que eu esperava, pois lia diariamente para ele desde bebê e eu era um bom exemplo nesse sentido, pois sou uma leitora assídua e gosto de escrever com papel e caneta, à moda antiga. O fato era que ele chorava para não ter de ler ou escrever nem uma frase. Na época, comentei com a Camila sobre esse problema, lastimando-me, mas com dicas simples ela me ajudou a reverter totalmente esta situação. Hoje, um ano após esse episódio, meu filho não lê somente, ele “devora” os livros. O que ele já leu nesse meio tempo a maioria dos adultos brasileiros não leram durante toda a vida. Ele costuma me dizer que “descobriu o segredo da leitura”. Só posso agradecer a você, querida Camila, por tão preciosas recomendações." (Nani Selestrim)

"Bem, sempre li muito para o Vincent, eu trabalhava fora de casa, bastante, quando ele era pequeno e para compensar a minha culpa, ficava horas e horas lendo para ele, todos os dias. 

Aos 4 anos e meio, com a ajuda da minha mãe (e da cartilha Caminho Suave), ele já sabia ler, o que causou um problema enorme na escola. A professora comunista começou a nos perseguir de todo jeito e a oprimi-lo. Mas, mesmo assim, ele continuou a ler. O "mal" segundo ela, já estava feito. Nesse ponto o problema era "o que ler?". Com 06 anos ele já tinha lido tudo quanto era gibi e afins (em francês) da biblioteca da escola. Nós emprestávamos o que dava nas bibliotecas públicas e eu comprei muito livro para ele, mas realmente no escuro, sem direção e sem nenhum apoio do meio escolar. Vivia, assim, desesperada. Na época eu ainda não entendia porque a literatura disponível era tão boboca e chata e acabei deixando ele saciar a fome de leitura com gibis e mais gibis, toneladas, sem exagero. 

No final da primeira série, nosso menininho dócil e sedento por leituras já estava ficando com o coração endurecido. Ele sempre foi muito forte, mas a influência da escola, a opressão, estavam fazendo dele um menino muito triste e até mesmo deprimido. Foi quando demos a virada do homeschooling.  
Na minha cultura brasileira abobalhada, nem imaginava ler para o Vincent histórias "violentas" da mitologia grega, nem mesmo Monteiro Lobato, que pouco conhecia. Foi quando ouvi vocês pela Rádio Vox e fui muito ajudada! Percebi que o meu filho tinha condições de ler os clássicos, e que muito da sua tristeza era porque desde pequenininho a sua capacidade vinha sendo tolhida, na escola e em casa também.

"conhecereis a verdade e a verdade vos libertará"." (Margarida Agostini)
Fique atento! Em breve as inscrições estarão abertas! ;)

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Sim, Marina. A Margarida e eu sabemos disso. É do Evangelho de São João, capítulo 8, versículo 32. ;)

      Excluir
  2. Respostas
    1. Aguarde, Fernanda! As inscrições abrirão muito em breve! ;)

      Excluir
  3. Poxa, Parabéns Camila! =]

    Como você disse, para algumas pessoas pode parecer pouco, mas sempre é bom ver tanto trabalho reconhecido, ainda mais por alguém que adimiramos e saber ser extremamente competente, como o prof Carlos Nadalim.
    Em especial você que é mãe homescholling e que no dia-a-dia conta com reconhecimento do Gustavo, de Deus e dos seus filhos. Certamente que são as pessoas mais importantes, mas ver que algo que nos dedicamos muito pode também ajudar outras pessoas é verdadeiramente gratificante.

    Bom, falando assim, fica até um pouco estranho, porque afinal não nos conhecemos, mas acompanho seu blog há algum tempo e acompanhava o progama na Radio Vox; e também acompanho o trabalho do prof Carlos desde que ele surgiu na internet. Com isso fico feliz por ambos, por terem o trabalho de vocês difundido e porque sei que vocês todos (os que estão envolvidos nesse projeto) ajudaram muitas família.

    Que Nosso Senhor Jesus e Nossa Senhora das Graças abençoe muito vocês todos e os façam fortes diante de toda e qualquer dificuldade.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir