sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Observações sobre o post de ontem

Dois leitores do blog, conforme vocês podem conferir nos comentários ao post de ontem, levantaram a objeção de que a matéria do G1 não menciona a importação de professores para as salas de aulas brasileiras. Achei por bem ir atrás de mais indícios que sustentem a minha interpretação de que, apesar de não ser explicita, tal é a intenção do governo. E aqui vão eles:

Primeiro indício: Como disse ainda ontem, nos comentários, o Programa Mais Professores inspira-se no Programa Mais Médicos;

Segundo indício: Além disso, como também já havia dito, o Programa usa explicitamente a palavra "visitantes" em seu nome, mesmo que em sua versão provisória: "Programa Nacional de Professores Visitantes na Educação Básica – Mais Professores";

Terceiro indício: Assim como o Programa Mais Médicos aparentemente pretendia ser voltado aos profissionais brasileiros, o Programa Mais Professores também o pretende. No entanto, a baixa remuneração oferecida e a falta de respaldo legal fez com que os médicos brasileiros não "suprissem a demanda", de modo que o governo federal foi "forçado" a abrir-se aos estrangeiros;

Quarto indício: A Venezuela, por exemplo, como boa cobaia que é, vive os efeitos nefastos de um programa ao mesmo estilo, o chamado "Missão Ribas de Alfabetização", totalmente baseado nas teorias de Paulo Freire, isto é, puro e simples emburrecimento, aliado à doutrinação ideológica esquerdista;

Quinto indício: Como a questão não é melhoria da qualidade de vida dos brasileiros, mas disseminação ostensiva de militantes entre as mais diversas esferas da sociedade civil, o governo já estuda também a importação de engenheiros para cá;

Sexto indício: Quando um esquerdista, refiro-me ao Mercadante, afirma, rindo, que não vai fazer algo, o que se pode esperar senão exatamente o contrário? Ou alguém aí já esqueceu, por exemplo, da promessa feita por Dilma de não legalizar o aborto e, no entanto, tão rápido quanto possível, convidar uma abortista confessa, Eleonora Menicucci, para assumir como ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, sem contar a recente tentativa de modificar a lei que trata da matéria?

Deixo aqui alguns outros links que tratam dos Programas Mais Médicos e Mais Engenheiros, para que se compreenda melhor a questão e seus prováveis desdobramentos:

Por último, um breve exercício de imaginação:

Há uma porção de estranhas embalagens distribuídas ao longo de um perímetro. Em seguida, ao aproximar-se, você sente o cheiro de explosivos vindo delas. Algumas embalagens explodem, mas, por sorte, todas longe de você. Perguntas: É realmente necessário que esteja escrito TNT sobre cada embalagem para que você conclua que se tratam de explosivos? Você ficaria aguardando o pior ou advertiria em altos gritos as pessoas ao redor para que saíssem de perto o mais rápido possível?

0 comentários:

Postar um comentário